40 anos do Botafogo que venceu o Flamengo no Maracanã

40 anos do Botafogo que venceu o Flamengo no Maracanã

Há exatos 40 anos, o Belo fazia história no Maracanã. O time que ficou conhecido como matador de tri, venceu o Flamengo de Zico por 2 a 1 e calou o maior palco do futebol mundial.

O historiador do Belo, Raimundo Nóbrega lembrou como aconteceu este feito. 

"O ônibus alugado pelo Botafogo levou mais de 30 minutos para chegar ao Maracanã. E quando adentrava o Estádio, alguns torcedores Flamenguistas gritavam: - 'Vão tomar de 5, Parahyba'. Aliás, o pensamento do carioca era exatamente este. O Jornal dos Sports, por exemplo, saiu na 5a feira - dia do jogo - com uma charge onde, ladeado por Zico e um jogador paraibano, o juiz dizia: ' 'A barra é de 12. Portanto, quando chegar em 6 termina o primeiro tempo. Ouviu, Zico?'

Por aqui em João Pessoa a expectativa da torcida Botafoguense era imensa. Vínhamos bem na competição. Ganhamos do Itabaiana de Sergipe por 2x1, no Almeidão, e do Náutico por 1x0, no Arruda, com gol de Zé Eduardo, de falta (eu estava lá). Abateu-se um clima de tristeza quando a TV Tupi anunciava, no dia anterior, que infelizmente não poderia transmitir ao vivo o jogo, à princípio anunciado, mas que no dia seguinte, na 6a feira, passaria o tape integral. Ficamos mesmo no pé do rádio.

Em todos os bairros as casas estavam às escuras e, de repente, depois do gol de Soares, começou a se observar uma outra movimentação. Quando o Flamengo empatou, a atmosfera permaneceu a mesma, quase de tristeza e decepção. No entanto, aos 36 minutos do segundo tempo, quando aconteceu o gol da vitória, todas as portas se abriram e as casas se iluminaram. As pessoas começaram a sair para as ruas, dançando, cantando e gritando. Era uma grande conquista, sobretudo quando locutores das emissoras cariocas, perplexos,  anunciavam que a vitória do Botafogo representava uma zebra do tamanho do Brasil, ao que replicavam os pessoenses, eufóricos, que se tratava de uma vitória do tamanho da Parahyba".


O capitão da equipe na época, Magno, relatou a emoção daquele dia. "Para nós que disputamos aquela partida, foi muito gratificante e inesquecível. Mas a gente sabia que tinha um grande time, que iriamos jogar em alto rendimento. Não tínhamos como

adivinhar o placar, mas estávamos certos de que faríamos um grande jogo".